sábado, 6 de junho de 2009

Caminho da Costa – Astúrias e Galiza

Impulsionados pela fantástica experiência em 2008 nos Caminhos Primitivos rumo a Santiago de Compostela, Hernâni, Gilberto, Albino, João Pedro, Victor e Freixinho acordámos explorar outras paragens a Norte rodeadas pelo misto de aromas combinados de serra e brisa marítima. Na Basílica de Santa Maria Real em Covadonga, aos pés de Dom Pelágio iremos partir, não por mero posicionamento estratégico, mas sim pela bênção e força que emana da imortalização erguida ao Primeiro Rei das Astúrias! Segue-se o Caminho da Costa….

Não vamos a contar com gnomos e duendes em vigília pelas florestas, muito menos diabretes vermelhos a troçar da nossa boa vontade, vamos à descoberta de novos trilhos num misto de cheiros que é a serra e o mar. Acreditamos que Ñuberu, senhor das nuvens, da chuva e dos ventos esteja com boas maneiras e nos presenteie com agradável clima ao contrário do sucedido no ano de 2008 por vales e montes ligeiramente a Sul!

Algo é certo, vamos em paz, certamente acompanhados por graciosas gaivotas na parte do Caminho junto ao Mar Cantábrico, certamente com a ambição de sobreviver 6 dias em autonomia total por vales e montes (claro está que faremos dos passeios anexos aos supermercados locais excelentes para umas trincas esfomeadas), e muito certamente com o objectivo final cada vez mais perto, Santiago de Compostela!

E lá vamos nós!



1º dia
Após 772 kms de viagem na viatura gentilmente cedida pela empresa Motrinde(www.motrinde.com) chegámos aos lagos de Covadonga, situados a 1100 metros de altitude de onde iniciámos esta aventura descendo até à Catedral de Covadonga, passando por Cangas de Onis, Ribadesella onde entrámos no caminho da costa e pernoitámos no albergue de San Esteban.
Foram seis dias vividos intensamente ao longo de 500 kms com um pouco mais de 8000 metros de acumulado,com paisagens deslumbrantes,com chuva,lama,sol,muita bosta, pernoitando em albergues, mas sempre com força e determinação para atingir o nosso objectivo.


































2º dia
Saímos de San Esteban às 09:00 horas e tivemos logo um engarrafamento de vacas mas, com alguma perícia lá as ultrapassámos e depressa chegámos à praia de Espasa através de uns singles fantásticos, onde aproveitámos para tomar o pequeno almoço e seguir viagem passando por Sebrayo,Gijon onde almoçámos e finalmente Avilés onde chegámos com avaria no cepo da roda do Metralha.
Em Gijon almoçámos uma fabada asturiana no restaurante El Limonar acompanhada com Sidra e quando pedimos a conta fomos informados que era oferta da casa, desejando-nos um bom camino até Santiago.Apesar de insistirmos em pagar a gerência não aceitou por isso fica aqui o nosso agradecimento por tão nobre gesto



































































3º dia
Após reparação da avaria na bike do Metralha na loja Roxin, saímos de Avilés cerca da 10:30 horas, passámos por Soto de Luna, Cadavedo, Luarca e Piñera,numa etapa com muita lama, muito vento, alguma chuva, obras pelo caminho que nos dificultaram um pouco a localização do trilho mas com calma lá fomos descobrindo as marcações.Depois de instalados no albergue de Piñera fomos jantar um macarrão com carne a casa da família que toma conta do albergue.











































4º dia
Saímos de Piñera às 09:00 horas,tomámos o pequeno almoço num posto de abastecimento de combustível,seguimos para Navia, La Caridad onde fizemos uma paragem técnica e seguimos até Tapya de Casariego, onde fomos ao Super-mercado abastecer para almoçar nesta espectacular praia.
Após o almoço despedimo-nos do mar Cantábrico e dirigimo-nos á Ponte dos Santos onde deixámos também as Astúrias e entrámos na Galiza, a qual nos recebeu com simpatia e, em simultâneo com muita chuva após passarmos Ribadeo. De seguida passamos por Lourenzá onde estava previsto pernoitar mas decidimos fazer mais 8km quase sempre a subir por single-tracks cheios de lama, pedra e urtigas e pernoitámos no albergue de Mondoñedo








































5º dia

Com o nascer do dia,a chuva que toda a noite caíu continuou a não dar tréguas e tivemos de decidir entre vestir roupa molhada ou roupa molhada :)
Após o pequeno almoço fomos visitar a catedral de Mondoñedo e seguimos viagem através de uma subidinha de 16 kms que deu bem para aquecer a qual nos levou dos cerca de 120 metros de altitude aos 620 metros, sempre debaixo de chuva até Abadin onde decidimos parar e tomar um café bem quente e descansar um pouco,seguimos até Villalba onde almoçámos e a chuva deu lugar a algum sol e seguimos viagem até Baamonde onde depois do banho bem quente fomos ao super mercado comprar o pequeno almoço para o dia seguinte e jantámos no restaurante Galicia do conhecido escritor Juan Corral Castro onde tivemos oportunidade de apreciar diversas antiguidades das quais destaco a máquina registadora com mais de 120 anos.




































6º dia
A alvorada foi às 07:00 horas,tomámos o pequeno almoço e deixámos o albergue de Baamonde pouco passava das 08:00 horas, ainda com algum nevoeiro que aos poucos se dissipou dando lugar ao sol,passámos por Sobrado dos Monxes com o seu imponente mosteiro construído em 1142,fomos ao super mercado comprar o almoço,encontrámos um pessoal de Fátima com quem tirámos uma foto,seguimos em direcção a Boimorto e entrámos no caminho Françês em Brea, chegando a Santiago cerca das 15:00 horas.





































O nosso agradecimento à empresa Motrinde que mais uma vez nos apoiou na logística e um grande obrigado ao Paulo Paiva pelos mais de 2200 kms que teve de fazer para nos levar aos Picos e nos ir buscar a Santiago.

22 comentários:

Marco Guerra disse...

Que tudo vos corra bem meus Amigos

Que Santiago vos abençoe ;)

Michel Schanuel Girardi disse...

Boa partida! Que nos tragam muitas boas lembranças, um ótimo relato e boas fotos!

Pricia disse...

O prometido é devido e aqui estou. Sou a portuguesa que encontraram à saída do albergue, em Avilés. Graças à vossa passagem, há 18 espanhóis que ficaram a saber um pouco mais sobre Aveiro (o rio Vouga, Fernando Pessa, gastronomia, arquitectura, etc).
Espero que tenham feito uma boa etapa, disfrutado da paisagem e que a foto tenha ficado bem; se não ficou, passem por lá outra vez que faço outra. Boa viagem.

Palex disse...

Companheiros do pedal, vejo que este ano voltaram com nova incursão por terras de nuestros hermanos! Espero que tenha corrido tudo bem e espero ansioso pelo relato e fotos!

Grande abraço.

Palex

c.m.p disse...

Como já é habitual, excelente Foto-Report..!

Parabéns a todos pelo feito..!

Abraço

c.m.p

Faisca disse...

...sim senhor...que bela viagem vocês tiveram. Simplesmente excelente.

Choveu?....
...nem deu para reparar...

Parabéns

Violino disse...

Olá,

Estava ansioso para ver esta foto-report e não me arrependi....

Brutal como sempre.

Grande Abraço.

G. Batista

Jorge Gambutas disse...

Sim senhor, estou sem palavras depois do que vi, grandes campeões que temos em Portugal... simplesmente fantástico a vossa reportagem, isto sim, o verdadeiro BTT, espirito de sacrificio e camaradagem.
Um abraço do Gambutas Team

Pedro Cruz disse...

Brutal, mas que grande aventura! Os meus parabéns aos 6 bravos e obrigado pela partilha!

Depois do caminho primitivo no ano passado voltaram a estar em grande.. é mais uma para a agenda de aventuras a fazer..

Abraço e boas pedaladas

Albino disse...

Foi um prazer enorme pedalar todos aqueles quilometros na companhia de bons amigos e pena que outros não tenham tido oportunidade.
Foi uma experiência repetida com muito gosto e numa nova oportunidade, a repetir, com toda a certeza. Este relato, ao mais alto nível, como sempre, mostra parte do que vivemos naqueles dias de chuva, vento, lama e muito mais. Bom trabalho Cagaréu :-)
Metralha

Anónimo disse...

Mais uma excelente aventura deste grande grupo de amigos. Quim beja!!!

Paisagens brutais, ou então é o fotografo que é mesmo pro :)

Um abraço e continuação de boas pedaladas

Luis Inácio

Ferrão disse...

A aventura, as fotos e os participantes.

FABULOSO.

Michel Schanuel Girardi disse...

Dessa vez vcs se superaram... Fotos maravilhosas!

Sempre que entro no blog me surpreendo com fotos que a cada dia vão se superando! Parabéns! Gostei especialmente da serra e as montanhas nevadas ao fundo!

Espetáculo!

@L disse...

Fui estando atento ao desenrolar dos acontecimentos... e só tenho a dizer que é de verdadeiros aventureiros que estamos a falar! Apesar dos mais variados problemas e adversidades (essa lama toda...), a aventura é para se levar até ao fim!
Parabéns!

Anónimo disse...

Parabéns aos peregrinos!!!
Gostei da foto reportagem!!!
É sempre bom fazer os caminhos de Santiago.
Atenção que para o Ano é Ano de Xacobeu

Não passem pelo caminho, mas deixem que o caminho passe por vocês!!!
Abraços. nuno sacra

Hernâni disse...

Foram 6 dias a pedalar por terras Asturianas e Galaicas na companhia de grandes amigos.
Agradeço a todos os que nos apoiaram ao longo destes fantásticos dias :)

A proxima já está pensada :))

jobarrote disse...

Caros Cagareus,

Adorei ver as fotos, e ao mesmo tempo relembrar, pelo menos a paisagem à chegada a La Isla. Por coincidencia o mesmo trilho que fiz em Maio com um amigo. ver em http://ca.wikiloc.com/wikiloc/view.do?id=416298

Belas paisagens, tiveram foi pouca sorte com a chuva, pelos vistos.

1Ab
Jorge Barrote

Guerra disse...

penssei ter deixado comentario sobre o final da aventura, afinal so deixei do inicio.

Muita gente pode dizer que sao loucos, sem juizo e sei la mais o que. Eu so vos digo, isto e amor, e paixao, e sabedoria, e amizade e tudo de belo que existe.

Parabens Amigos por mais uma fantastica epopeia

Venham as prozimas

Anónimo disse...

Simplesmente FANTÁSTICO!!!

Parabéns meus amigos do pedal.
Um abraço e bom ano.

Paulo disse...

Acho que só preciso de dizer que, após ver cada foto com tempo e pormenor, quando cheguei ao fim, fiquei muitos minutos a imaginar cada foto e a paisagem que a rodeava que não podia-mos ver, bem como imaginar-me nesta aventura... lindo.

Boy Scout - BttLisboa.net

Joaquim disse...

Boa tarde cagaréus, voces gravaram ou tem o track gps do caminho?

Cumprimentos
Joaquim Amorim

Hernâni disse...

Boas Joaquim,

temos o percurso + ou - todo gravado correctamente embora existam sempre algumas alterações mas o caminho tirando as passagens nas cidades,está bem marcado.
Se quiseres o track basta enviar um mail para os cagareus